sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Fobia em crianças, ansiedade, fobia específica, medo exagerado, fobia infantil, medo infantil, fobia infantil, crianças que tem medo. Campinas

O que é fobia específica?
A fobia é uma espécie de medo acentuado, excessivo, desmedido, na presença ou previsão de encontro com o objeto ou situação que causa ansiedade, num grau elevadíssimo, como por exemplo, no caso do dirigir, em que só em pensar em fazê-lo, a pessoa já se sente ansiosa, mesmo longe do carro. Ou no caso de uma reunião em que a pessoa precisará se expor, arranja uma desculpa e não vai, para não se expor, para não participar, não como estratégia de ação, mas por medo exacerbado.

E as fobias infantis a que estão ligadas?
As fobias infantis, assim como as do adulto, estão ligadas a um temor injustificado e não racional de objetos, seres ou situações, cuja falta de lógica é reconhecida pelo indivíduo, mas o domina repetidamente. Tem como consequência uma inibição no campo da ação e, quase sempre, no campo da representação.


Qual é o comportamento da criança fóbica?
Quando a pessoa se defronta com o objeto que lhe causa fobia, ela pode apresentar intensas reações de medo com alterações neuro-vegetativas associadas a um estado de tensão. Utiliza mecanismos que procuram evitar o objeto, gerando uma limitação do seu campo de ação por meio de esquivas de prevenção. Estas esquivas visam eliminar o objeto que causa fobia. Quando não se pode evitar o agente causador da fobia, reage-se com fuga, o que aumenta a tensão e ainda pode aumentar a fixação fobogênica, bem como o temor de futuras situações equivalentes. A criança procura correr para perto de um dos pais ou de alguém que a faça se sentir protegida. Pode apresentar reações de choro, desespero, imobilidade, agitação psicomotora ou até um ataque de pânico.


Quais as fobias específicas comuns em crianças?
Dentre as Fobias Específicas mais comuns na infância destacam-se as de pequenos animais, injeções, escuridão, medo de fantasmas e monstros, altura e ruídos intensos como o de fogos de artifício e de trovões.
Mas não seria comum as crianças terem medo?
Ter medo é algo comum principalmente na infância a diferença é que essas fobias diferenciam-se dos medos normais da infância por serem reações excessivas, exageradas, não adaptativas e que fogem do controle da criança.

Há alguma diferença entre os adultos e as crianças no que diz respeito a fobia específica?
As crianças apresentam uma grande diferença em relação aos adultos quanto à manifestação da fobia específica. Os adultos, assim como as crianças, não conseguem controlar suas reações perante o seu objeto fóbico, mas reconhecem que isso seja exagerado, ou mesmo absurdo, as crianças não. Para as crianças o pavor que sofrem diante de um inseto, um trovão ou uma bruxa é justificável pois para elas é como se eles realmente oferecessem perigo de morte ou fosse catastrófico. As crianças por serem imaturas não avaliam seus medos não se envegonham de exibí-los pois para elas é muito natural. Contudo, reconhecem que outras pessoas não sofrem dos mesmos medos e resentem-se quando zombam delas por isso. A criança assim como os adultos não conseguem superar seus medos, mas quando se vêem vítimas de maldades de coleguinhas tendem a esconder seus medos e até se isolarem quando a zombaria é frequente.

Quando se deve tratar a fobia nas crianças?
Quando os pais perceberem que a vida da criança e adolescente está ficando limitada e a dificuldade está interferindo nas outras áreas de sua vida.
Todas as fobias tem que ser tratadas?
Algumas fobias não terão necessidade de ser tratadas (por exemplo, se a pessoa tem fobia de cobras, mas mora na cidade, poderá conviver com este fato sem maiores problemas).

Há algum tratamento?
Para as Fobias específicas, o tratamento mais utilizado tem sido a terapia comportamental. Resumidamente, as técnicas utilizadas requerem exposição da criança ao estímulo fóbico, de forma gradual e bem controlada de maneira a produzir a extinção da reação exagerada de medo. A técnica mais empregada é a de exposição gradual ao estímulo, de acordo com uma lista hierárquica das situações ou objetos temidos. Tratamentos baseados na exposição freqüentemente são associados a outras técnicas comportamentais (técnica com demonstração prática pelo terapeuta e imitação pelo paciente durante a sessão; manejo de contingências - identificação e modificação de situações relacionadas ao estímulo fóbico, que não o próprio estímulo; procedimentos de autocontrole e relaxamento).


Há tratamento farmacológico?
O tratamento farmacológico das Fobias Específicas raramente é utilizado na prática clínica, e são poucos os estudos sobre o uso de medicações nesses transtornos.
________________________________________________________________

Curiosidade sobre a Fobia de tempestade
Chuva, trovões e raios, quando chega o verão, aumentam a ansiedade das pessoas que têm verdadeiro pavor de tempestades. Algumas delas não saem de casa sem antes consultar a previsão do tempo. O problema leva a uma série de limitações na vida profissional e pessoal dessas pessoas devido à esquiva, que é proeminente. Se estiver chovendo, dificilmente se aventuram a sair de casa. Há pessoas que, durante uma tempestade, fecham-se em armários e só se atrevem a sair depois que cessa o fenômeno. Algumas permanecem junto a seus cães de estimação que, como é sabido, também são excessivamente sensíveis aos ruídos de trovões e fogos de artifício. Outras cobrem-se para se sentirem mais protegidas.
Tal fobia, ao contrário do que se possa pensar, é bastante freqüente. Não se trata do medo natural que todos temos das intempéries e desgovernos da natureza, que mesmo existindo não impedem a vida social.
Nestes casos a pessoa vai se recluindo em sua residência até o ponto máximo em que chega a ficar "presa" à própria cama. Muitas vezes são as pessoas erroneamente, diagnosticadas como depressivas, (claro que também haverá frustração e portanto depressão nestes casos). No entanto trata-se de esquiva operante.
As pessoas deste quadro tendem a buscar, solicitar e requisitar que alguns de seus familiares assumam função de cuidadores de si ao menor sinal de chuva.
__________________________________________________________________
Há algumas fobias menos comuns:

1º. Antropofobia - Medo da sociedade humana ou aglomerações.
2º. Telefonofobia - Medo dos telefones
3º. Eleuterofobia - Medo de ter liberdade. Mais precisamente, "aversão e medo mórbido irracional, desproporcional persistente e repugnante de ter autonomia ou responsabilidade"
4º. Urofobia - Medo da urina ou de urinar
5º. Unatractifobia - Medo de pessoas feias
6º. Hipnofobia - Medo de dormir; horror ao sono
7º. Fonofobia - Medo e horror à sua própria voz e pavor de falar alto
8º. Fobofobia - Medo dos seus próprios medos; de ter algum tipo de fobia
9º. Catisofobia - Medo de sentar-se.
10º. Pantofobia - Medo de todas as coisas, ou todos os medos e fobias em um só. Pantofobia, em seu estado máximo, controla o comportamento humano de forma a matar o ser sem causas fisicas reais, ou seja, a Pantofobia induz ao suicídio biológico.
Fonte: Wikipedia

Copyright © 2007 Reginaldo do Carmo Aguiar. Todos os direitos reservados.
----------------------------------------------------------------------------------
Endereço e contato para atendimento clinico e palestras: ver em "Quem sou eu" na parte superior a direita da página.

32 comentários:

Anônimo disse...

ola bom dia preciso urgente de ajuda o meu filho de 8 anos esta a passar uma fase que nem eu estou a perceber.
sou divorciada a 4 anos o meu filho desde sempre dormiu comigo mesmo quando casada. ja por varias vezes tentei por lo a dormir sozinho sem sucesso mas agora ele tem panico de ir dormir so pensa em ladroes e so pensa no caso maddie que ja la vai tanto tempo
começa a escurecer e ele ja esta a minha volta com lagrimas nos olhos a dizer qeu ja esta preocupado que tem k ir dormir. ainda ontem me fez isso e diz que lhe da dores de barriga e cert é que vai mesmo para acasa de banho. que faço? ja nao sei se sao so caprichos pois ele sabe que eu quero que ele va dormir sozinho e ele joga dessa maneira com os meus sentimentos.

Anônimo disse...

Boa tarde, meu filho está me preocupando, pois toda noite quando é hora de dormir, e falamos pra ele ir ao seu quarto, ele entra em desespero e chora tanto que soa ao ponto de molhar a roupa, e faz mil promessas pra não deixar ele dormir só. O que devo fazer?

Anônimo disse...

Por favor escreva para meu email para podermos conversar.

Um abraço amigo
Reginaldo

Anônimo disse...

Bom dia, li o texto ref. à fobia de tempestade. Meu filho de 9 anos está apresentando este problema. Sua pergunta frequente é: 'será que vai chover?', e por conta disto deixa de fazer muitas coisas, chegando até mesmo a faltar da escola, pois, qdo chegamos lá, caso o tempo esteja nublado, ele começa a chorar e nem sair do carro. Ele faz acompanhamento psicológico, mas, às vezes acho que esta fobia está aumentando. Como mãe, vejo meu filho assim, e me frustra não poder fazer nada prá tirá-lo desta situação. Grata.

Anônimo disse...

Olá!!
Tenho um filho de 7 anos hoje, há pouco mais de uma ano, ele teve uma experiência traumática, quando entrou no mar e foi levado por uma correnteza, sendo salvo em seguida. Após esse ocorrido ele já teve experiências com água sem problemas, porém nos últimos dias quando se fala em ir a praia ele fica apavorado, chora, sua e pede para não ir. Além desse medo ele também fica apavorado quando vai para o interior não aceitar fazer nada sozinho a noite argumentando que poderia acontecer situações apavorantes. É algo muito estranho.

Anônimo disse...

Como os pais devem proceder com uma criança de 6 anos que apresenta excessivo medo de lendas?

Myra disse...

Olá , tenho uma linda sobrinha e desde criancinha ela tem pavor do som dos fogos de artificios, ela não sofreu nem um trauma aparente ,já foi ao otorrino tudo ok . hj ela tem 11 anos e ainda tem este desconforto.

Eliane disse...

Gente vcs precisam procurar uma pisicologa...ela vai ajdar os vossos folhos a saierem dessa situaçao.
Eles devem sofrer muito e vcs sofrem junto...

Anônimo disse...

tenho 17 anos e morro de medo de fogos oque posso fazer pra me livra disso meu trauma e garande ja fui em varios psicologos mas não resovel alguem pode me ajudar?

Elizangela oliveira disse...

eu sou psicologa e meu filho tem fobia de fogos. tento ajudar mas como sou mae e nao psicologa , tenho poucos sucessos. ele vai começar a fazer terapia, mas com meu auxilio em casa ele vai superar.

Anônimo disse...

Olá boa tarde, minha filha tem 4 anos e ultimamente tem acordado no meio da noite, com medo gelada, tremendo e muito assustada, pergunto pra ela o que ta acontecendo e ela pede pra eu me calar tampando os ouvidos, e fica horas sem conseguir dormir e pede pra fazer xixi varias vezes, já não sei mas como agir? preciso de ajuda.

CRISTINA disse...

OI!
MINHA FILHA DE 6 ANOS TEM "PAVOR" DE FOGOS DE ARTIFICIO, ENTRA EM PÂNICO,CHORA, SE ESCONDE, SE TRANCA EM CASA, FECHA TUDO. COMO POSSO AJUDÁ-LA? PRINCIPALMENTE POR QUE SOMOS DE UMA FAMILIA QUE ADORA FOGOS, TODA FESTA É MOTIVO.
CRIS

regina disse...

ola eu tenho um neto de 4 anos que esta apresentando um medo e nojo de etiqueta de roupas se a pessoa estiver usando roupas com etiqueta ele nem se aproxima e tambem to notando que ele ta se isolando no quarto por favor me ajudem alguma opiniao ou conselho oque devo fazer??

Anônimo disse...

Tenho uma filha de quatro anos e ela vem apresentando um medo enorme de ficar sozinha.ela não consegui ficar sozinha um só minuto.eu não sei mais o que dizer pra tentar convence-la de que não precisa ter tanto medo.O que devo fazer?

Shirley disse...

Ola,
Eu sofro de TOC (Transtorno obsessivo compulsivo) e minhas manias são por número, cores, letras, nomes, e outros simbolismos que encontramos em sites e literatura.
Sofro além do TOC de Fobia social ou ansiedade social segunda a medicina.
Atualmente só me encontro com pessoas da internet se eu fizer com ele a Teoria dos números, Teoria das cores, Teoria dos Nomes e em alguns casos outras teorias simbólicas.
Sofro também de Fobia social ou ansiedade social como fonofobia que repulsa a sua própria voz, telefonofobia que tem fobia de conversar ao telefone
Além da internet tenho fobia por ser filmada por filmadora e webcam, falar em qualquer tipo de microfone , fobia também por telefone e receber ou fazer ligações. Isso me faz suar de tão inquieta e amedrontada que fico, e quando qualquer telefone aqui em casa toca eu não tenho coragem de atender, a não ser que seja alguém da família ou amiga que tenho intimidade há algum tempo. O nome dessa fobia rara é fonofobia, que me faz achar que minha voz é muito feia e isso me impede de falar com as pessoas ao vivo, por telefone, interfone e usar o microfone do computador, por isso só falo mesmo o essencial com pessoas que não conheço bem.
Depois que passo a conhecê-las bem e confiar com mais intimidade eu falo com quase nenhum estresse.
Já cheguei a perder 2 pessoas legais que conheci pela internet por isso, pois não tiveram paciência comigo para esperar eu confiar mais neles e falar normalmente.
As pessoas mais próximas de mim dizem que é cisma minha e que minha voz não é feia, mas acho que elas falam para me agradar.
Eu desde novinha já tinha esse horror a minha voz, e minha família achou que era timidez, mas agora que passei a me interessar mais pelo assunto sei que é uma fobia ou medo e não algo natural e sei que tem cura se me dedicar ao tratamento como estou me dedicando agora.
A medicina me deu esperança de cura , já que hoje em dia psiquiatra e psicólogo trabalhando juntos podem obter muito sucesso.
Pior de tudo, que sofro com isso duas vezes, uma porque sinto mal com as fobias, e segundo que algumas pessoas principalmente da internet podem se afastar de mim por achar o que eu tenho é problema de loucura, mas não é, basta ver a história do cantor Roberto Carlos que sofre do que eu sofro também (TOC- Transtorno obsessivo compulsivo) e outras pessoas famosas sofrem de TOC e estão curadas ou se tratando com sucesso.
Sinto fobia também quando leio e ouço notícias falando sobre tempo, chuva, relâmpagos e mesmo se o tempo estiver bom me sinto mal em comentar, sinto que se comentar algo legal como o tempo bom, logo em seguida poderá vir uma chuva grande com muitos raios. Sinto mal quando eu ou alguém comenta que no bairro, cidade ou estado onde ele mora ou tecla o tempo está assim ou assado e assim sofro de cronofobia que é fobia pela tempo.
Beijos a todos, e se alguém também tiver esses sintomas ou outros, escrevam para esse blog , faz bem desabafar , e quem sabe alguém que sofra dos mesmos problemas possa fazer contato para uma ajuda mútua em forma de troca de experiência.

Anônimo disse...

ESTOU DESESPERADA MINHA FILHA DE 05 ANOS TEM PAVOR DE CHUVA, ELA NAO QUER SAIR DE CASA NAO QUER FICAR SOZINHA E GRITA DESESPERADAMENTE QUANDO O TEMPO FICA NUBLADO, SE COMECA A GAROAR COMEÇA O MARTIRIO, ELA PEDE DESESPERARADAMENTE QUE EU FAÇA ALGUMA COISA PARA AJUDA-LA E SO PARA DE CHORAR QUANDO A CHUVA PARA. PEÇO POR FAVOR ME AJUDE!!!

Anônimo disse...

ACABEI DE ENVIAR UM COMENTARIO DA MINHA FILHA DE 05 ANOS QUE TEM MEDO DE CHUVA. ENTRE EM CONTATO EMAIL VANILZEBERTO@HOTMAIL.COM

zila disse...

Ola tenho uma netinha de 2 anos e ela agora despertou medo de tempestade e de fogos, ate vomitar ela vomita, estamos assutados , o que devemos fazer.

Anônimo disse...

Minha filha de 7 anos tbem tem medo de ficar sosinha em qualquer lugar: quarto, sala, cozinha, banheiro, em qualquer comodo. Precisa de um adulto grudado o tempo todo. Será q alguem poderia me ajudar me dando alguma dica? helenakindi@yahoo.com

Anônimo disse...

Olá,
Tenho um filho de 3 anos e 02 meses e notei q depois q o levei forçosamente ao Pronto Atendimento Médico, ficou c/ fobia de lugares desconhecidos, tem medo q o forçaremos a entrar onde não quer e o levar p/ algum estranho q irá pegá-lo...As últimas consultas dele em médico é c/ muitos gritos e pânico, até deixei de consultá-lo...Pelo fato de ter q tratar de um probleminha da saúde dele, faz 02 meses q forcei uma consulta...desancadeou a fobia...tem medo da gente não respeitá-lo e levá-lo a estranhos...se pessoas desconhecidas qurem pegá-lo ou tocam nele, ele se assusta e quer fugir do local...mesmo em casa, se chega alguém diferente ele gruda em mim, não quer aproximação, demora p/ pegar confiança...é normal?

Amanda disse...

Olá, tenho um filho de 5 anos que tem fobia de viajar de aviao, quando tinha 2 anos viajou, qdo entrou no aviao ele tremia e chorava querendo sair, mas depois teve uma boa viagem! Hoje não quer de maneira alguma ir de aviao para nenhum lugar! Preciso viajar daqui 2 dias o que posso fazer? Obrigada

Anônimo disse...

Olá, boa noite para todos. o meu filho tem 03 anos e está com fobia de sair de casa, ele não quer escutar barulho de moto e de fogos de artifício, não sei o que faço, ele se treme todo e chora de maneira desesperadoura, fico imaginando que é porque ele sente a minha ausência durante a semana, porque eu trabalho no interior durante a semana e ele fica com a mãe que também trabalha e deixa ele no maternalzinho em tempo integral, e quando chega o final de semana estamos exaustos a ponto de não termos condições de sairmos e quem paga por isso acaba sendo o nosso filho por favor doutor nos passe alguma informação sobre o nosso caso... Neemias Paes emacon_ltda@hotmail.com

Anônimo disse...

Boa tarde li seu texto sobre medos são ótimos.
Tenho 44 anos e desde pequena tenho fobia de fogos. fico apavorada minha tendência é fugir de festas para ouvir os estouros.
Minha tendência tampar meus ouvidos.
Quero perder esse medo para participar com traquilidade das festas O que posso fazer?
Obrigada

Anônimo disse...

Olá tenho 13 anos e tenho uma fobia excessiva de fogos de artificio,para mima pior data é o ano novo e o natal.Mas meus pais já me levaram para psicólogos já fiz tratamentos mas não resolveu meus problemas.Hoje inclusive é ano novo e eu estou muito nervosa,se soltam alguma bomba eu fico nervosa,meu coração dispara.Eu quero parar mas é inevitável.

Anônimo disse...

Oi eu tenho 20 anos tenho medo de fogos e fico desesperada quando chega o natal,ano novoe copa do mundo o que devo fazer em relação a isso preciso de ajuda meu imail e maianneoliver@gmail.com

Kely Rodrigues Rodrigues disse...

Bom dia meu nome e kelly:tenho um filho de 3 anos, e tem 2 anos que estou tentando colocalo na escola mais ele chora muito,muito mesmo fico com pena dele e nao o levo mais ,so de falar q ele vai pra ele comeca a falar de outra coisa muda de assunto oq eu faco?

Kely Rodrigues Rodrigues disse...

Oq eu faco meu filho tem 3 anos e nao fica com ninguem e nao se adapta na escola ,chora muito

Anônimo disse...

Tenho uma filha de 9anos, que tem pavor em adoecer.Ela acha que vai vomitar, e passa muito tempo sem conseguir dormir. Por favor o que devo fazer,ja estou desesperada.


Anônimo disse...

Olá, gostaria que vc me indicasse artigo, tese ou livro, que falasse sobre uma possivel relação entre jogos online com cenas violentas e medo excessivo em criança e adolescente. Se possivel gostaria de indicação na linha comportamental.O
Obrigada!

Anônimo disse...

Anonimo meu marido esta com fobia de barulhos de musicas alta no sabado ele fica co medo que no domingo vai ter gente com musica alta perto da minha casa ele diz que a musica entra dentro dele.oque fazer?quem procurar alguem sabe de alguma pessoa que tenha passado por isso?

Anônimo disse...

Anonimo meu marido esta com fobia de barulhos de musicas alta no sabado ele fica co medo que no domingo vai ter gente com musica alta perto da minha casa ele diz que a musica entra dentro dele.oque fazer?quem procurar alguem sabe de alguma pessoa que tenha passado por isso?

Anônimo disse...

Ola, tenho 13 anos e nao paro de ter medo de assombraçoes e fantasmas, desde pequena que nao paro com este medo, faço muito esforço para dormir sozinha no meu quarto, estou saturada deste medo o que posso fazer?