quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Sobre o Amor

..."O amor bate na porta, o amor bate na aorta..."

____________________________________________________________________

"Amor, então, também acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei é que se transforma numa matéria-prima
Que a vida se encarrega de transformar em raiva.
Ou em rima."

Paulo Leminski

_____________________________________________________________________

CANÇÃO DO AMOR IMPREVISTO

Eu sou um homem fechado.
O mundo me tornou egoísta e mau.
E a minha poesia é um vício triste,
Desesperado e solitário
Que eu faço tudo por abafar.
Mas tu apareceste com a tua boca fresca de madrugada,
Com o teu passo leve,
Com esses teus cabelos...
E o homem taciturno ficou imóvel,
Sem compreendernada, numa alegria atônita...
A súbita, a dolorosa alegria de um espantalho inútil
Aonde viessem pousar os passarinhos.

Mario Quintana
____________________________________________________________________

O amor é o dom supremo

Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que eu entregue meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso se aproveitará.

Epístola de São Paulo aos Coríntios - Cap. XIII
____________________________________________________________________

"O amor não se define; sente-se."

Sêneca

____________________________________________________________________

Teresa (Manuel Bandeira)

A primeira vez que vi Teresa
achei que ela tinha pernas estúpidas
achei também que a cara parecia uma perna
Quando vi Teresa de novo achei que os olhos eram muito mais velhos
que o resto do corpo(os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)
Da terceira veznão vi mais nada
os céus se misturaram com a terra
e o espírito de Deus voltou a se mover
sob a face das àguas.

Sobre o(a) autor(a):Manuel Carneiro de Souza Bandeira Filho nasceu no Recife no dia 19 de abril de 1886.Iniciou o curso de Arquitetura e o abandonou por causa da tuberculose. Entrou para Academia Brasileira de Letras em 1940.Morreu em 1968.

___________________________________________________________________


"O amor é quando a gente mora um no outro"

Mário Quintana

__________________________________________________________________


"Eu te amo a perder de vista..."

Mário Quintana

____________________________________________________________________

Não quero

Não quero alguém que morra de amor por mim... Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando. Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade. Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim... Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível... E que esse momento será inesquecível... Só quero que meu sentimento seja valorizadoQuero sempre poder ter um sorriso estampando meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre... E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor. Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém... e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto. Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho... Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento... e não brinque com ele. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo. Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe.
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz. Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz. Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas... Que a esperança nunca me pareço um "não" que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como "sim". Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento. Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim... e que valeu a pena!!!

_____________________________________________________________________

Amar (Carlos Drummond de Andrade)

Que pode uma criatura senão,senão entre criaturas, amar ?
Amar e esquecer, amar e malamar, amar, desamar, amar ?
Sempre, e até de olhos vidrados, amar?
Que pode, pergunto, o ser amoroso sozinho,
Em rotação universal, senão rodar também, e amar ?
Amar o que o mar traz à praia, o que ele sepulta,
E o que, na brisa marinha, é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia ?
Amar solenemente as palmas do deserto,
O que é entrega ou adoração expectante,
E amar o inóspito, o áspero, um vaso sem flor,
Um chão de ferro, e o peito inerte, e a rua vista em sonho,
E uma ave de rapina.
Este o nosso destino: amor sem conta,
Distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
Doação ilimitada a uma completa ingratidão,
E na concha vazia do amor a procura medrosa,
Paciente, de mais e mais amor.
Amar a nossa falta mesma de amor,
E na secura nossa amar a água implícita,
E o beijo tácito, e a sede infinita.

________________________________________________________________

QUEM AMA INVENTA (Mário Quintana)

Quem ama inventa as coisas a que ama...
Talvez chegaste quando eu te sonhava.
Então de súbito acendeu-se a chama !
Era a brasa dormida que acordava...
E era um revôo sobre a ruinaria,
No ar atônito bimbalhavam sinos,
Tangidos por uns anjos peregrinos
Cujo dom é fazer ressurreições...
Um ritmo divino?
Oh! Simplesmente
O palpitar de nossos corações
Batendo juntos e festivamente,
Ou sozinhos, num ritmo tristonho...
Ó! meu pobre, meu grande amor distante,
Nem sabes tu o bem que faz à gente
Haver sonhado... e ter vivido o sonho!
____________________________________________________________

"O amor não se define; sente-se."
Seneca
______________________________________________________________

Paixão é quando você pensa que ele é sexy como o Brad Pitt, inteligente como o Albert Einstein, nobre com Martin L. King, engraçado como o Woody Allen e atlético como um campeão de Jiu-Jitsu.
Amor é quando você descobre que ele é tão sexy como o Woody Allen, inteligente como o lutador de Jiu-Jitsu, engraçado como Martin L. King, atlético como Albert Einstein e nada parecido com o Brad Pitt - mas você fica com ele mesmo assim !".

Judith Viorst
________________________________________________________________

Ensinamento

Minha mãe achava estudo a coisa mais fina do mundo.
Não é. A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão, ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado".
Arrumou pão e café, deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.

Adélia Prado
__________________________________________________________________

Já percebi
Que estar com aqueles de quem eu gosto
É quanto basta,
Parar em companhia de quem se deixa ficar ao cair da tarde é quanto basta,
Passar pelo meio dele
Se eu tocar em algum deles,
Pousar meu braço tão leve sempre
Em torno do pescoço dele ou dela por um momento-
Então que será isso?
Eu não peço nenhuma outra delícia nisso eu me banho como nas águas de um mar.
Existe no estar perto de homens e de mulheres,
E no olhar para eles e em sentir o contato e o cheiro deles
Alguma coisa que faz bem à alma:
À alma todas as coisas fazem bem,
Mas isso faz à alma ir em grande bem

Walt Withman
___________________________________________________________________

"Ódio nunca termina por ódio, mas sim por amor."

Buda
_________________________________________________________________

Não só quem nos odeia ou nos inveja
Não só quem nos odeia ou nos inveja
Nos limita e oprime;
Quem nos ama
Não menos nos limita.
Que os deuses me concedam que, despido
De afetos, tenha a fria liberdade
Dos píncaros sem nada.
Quem quer pouco, tem tudo; quem quer nada
É livre; quem não tem, e não deseja,
Homem, é igual aos deuses.
Ricardo Reis
_______________________________________________________________

Um comentário:

Leca disse...

Casa comigo???